5 de fevereiro de 2012

Cartas de Amor do Profeta Kahlil Gibran



Biografia do autor:

Gibran nasceu no atual Líbano no ano de 1883 em uma pequena aldeia chamada Bsherri. Mudou-se para os E.U.A com sua família aos onze anos.  Dedicou sua vida à pintura, mas tornou-se conhecido por seus escritos.
Conheceu uma mulher que o deixou fascinado, o nome dela era Mary Haskell. Apesar de ser mais velha, despertou em Gibran a grande força avassaladora do amor. De um amor verdadeiro e puro que acrescentou o que há de mais positivo na vida. Eles corresponderam-se durante 20 anos. As cartas quase foram queimadas pela esposa de Gibran, Barbara Young, após sua morte.   O escritor as guardava carinhosamente em caixas de papelão no seu estúdio. Mary implorou para Barbara que a deixasse levar para casa as mais de seiscentas cartas para que pudesse reler e depois jurou que as queimaria... Mary não cumpriu com sua palavra ( para nossa felicidade!) As cartas encontram-se hoje na Universidade da Carolina do Sul.


Não pensem que eles foram amantes. Gibran e Mary conheceram-se antes de ambos se casarem. Nas cartas você percebe que era um amor lindo e verdadeiro. Eu nunca fui uma pessoa extremamente romântica, mas as cartas me deixaram totalmente encantada e me fez refletir sobre aquilo que chamamos de amor! Lamento imensamente que no mundo, ser romântico, poeta e tratar uma mulher como uma verdadeira princesa, é visto como uma vergonha por muitos homens.



Separei algumas cartas para vocês:
26 de novembro 1911

Minha amada Mary, será um verdadeiro Dia de Ação de Graças, porque você está vindo aqui em casa! Pensei em convidá-la, mas tive medo de ouvir um
não, e pedi a Charlotte que o fizesse por mim.Ela me disse que você concordou em participar.Então, tudo que tenho feito nestes dias é colocar minha casa em ordem. Estou arrumando os móveis, mas também estou limpando as coisas antigas do meu coração e dos meus pensamentos -libertando-os de velhas sombras que não devem estar mais lá.Talvez o afastamento que fomos obrigados a aceitar Durante estes dias tenha sido benéfico;as coisas muito grandes só podem ser vistas à distância.( 26 p.)

7 Agosto 1914

Estou nesta estranha cidade de Boston há uma semana. Não consigo trabalhar ou pensar, por mais que tente. Continuo cercado daquela gente educada, mas com quem tenho muito pouco em comum. Algo deve estar acontecendo comigo, Mary. Eu vejo as pessoas, e eu sei que suas almas são boas. Mas, quando estou com elas, sou tomado de uma impaciência demoníaca, um desejo estranho de feri-las. Quando elas falam, minha mente tenta afastar-se e voar por terras distantes, e sinto-me como um pássaro que tem uma longa corda atada a seus pés. Então me lembro dos meus compatriotas sírios, e tenho consciência de que me incomodam muito menos, porque são pessoas simples, e porque não ficam o tempo todo tentando parecer interessantes. As pessoas que se esforçam para serem interessantes, são as mais aborrecidas de todas. ( 39 p.)

3 Janeiro 1921 (DM)

Mary, quero saber se você tem idéia de como conseguiu ampliar minha compreensão do mundo.Você está sempre me provocando, e me obriga a descobrir novas coisas.O amor - como um riacho - deve estar em constante movimento, e você faz isto comigo. Mas o que acontece com a maioria dos casais? Eles acham que as águas do rio correm sempre, e não se preocupam mais. Então, o inverno chega, e estas águas congelam; só aí compreendem que nada nesta vida é absolutamente garantido.(88p.)




Adoro ler e reler as cartas...transmitem tanto sentimento!
Beijos e ótimo domingo queridos leitores do blog!
Marli

12 comentários:

  1. Boa tarde Marli,

    Não conhecia o livro, achei interesante...abçs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marco....leia se possível...é real...as cartas são reais!!! maravilha!!!bks

      Excluir
  2. Uau! Nunca ouvi falar sobre esse livro, e tenho certeza que, seu eu já tivesse ouvido, teria lido! Adorei essas três cartas que você mostrou.

    Beijos,
    http://naminhaestanteliivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente muito lindo....e o que mais me cativou é que eles realmente existiram e as cartas são reais!!! Beijinhos, querida

      Excluir
  3. Oi minha amiga Marli!
    Lindas essas cartas, amei. Que romantismo, que delicadeza!
    Parabéns pela postagem!

    Bjinhoss com carinho XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente...é de ficar encantada...quero receber cartas assim...hehehehe bks linda!

      Excluir
  4. coisa mais romântica e gentil...
    amei, nunca tinha ouvido falar
    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É LINDO D+, FABI...SE VC TIVER A OPORTUNIDADE LEIA...FAZ TANTO TEMPO QUE ELE ESCREVEU..E CONTINUA TÃO ATUAL! BKS, LINDA

      Excluir
  5. Que lindas! Adorei...vou procurar por esse livro!BJus!
    http://palomaviricio.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paloma...é muuuito lindo!!! Vc vai adorar!!! Beijocas linda!!

      Excluir
  6. Vc já tinha comentado sobre esse livro comigo... Agora ele parece ser muito mais interessante ainda... É lindoooo... Adooorooo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É maravilhoso Cleide...a Karin tem ele...heheheheh bjs

      Excluir

Obrigada por sua visita e por seu comentário!

Beijinhos!

© M.C. JACHNKEE. Powered by Blogger :: Voltar ao topo imagem-logo