30 de março de 2012

Parceria

Olá amigos...orgulhosamente apresento as novas parcerias do blog!!!!!!


Editora Sextante e Editora Arqueiro!!!!


Hu-hu...estou mega feliiiiiiiiiiiiiiizzzzzzzzzzzzz!!!!


Bks e muito obrigada!


Marli Carmen

Numa época em que o homem só dispunha do céu e das estrelas para se orientar, o Sextante era uma ferramenta fundamental para se atingir o destino desejado. Observando através do Sextante, o navegador se norteava, medindo a distância entre os astros e o horizonte.

Foi por essa razão que escolhemos o nome Sextante para nossa editora. Vivemos, nesse início do terceiro milênio, um momento de inquietação e ansiedade, em que a aparente perda de valores essenciais convive com uma intensa busca da felicidade. Conscientes dessa realidade, investimos para que cada produto da Sextante um instrumento precioso para alcançar a paz interior, a espiritualidade e o crescimento pessoal, tratando sempre de temas importantes para a plena realização humana.

Tendo por denominador comum a busca da felicidade e da realização pessoal, nossos livros abrangem temas que vão do desenvolvimento espiritual à descoberta da vocação profissional, passando pela conquista da própria identidade e do amor que se deseja.

Fundada em 1998, a Sextante tem entre os seus autores Brian Weiss, James Van Praagh, James Hunter, Augusto Cury, Allan e Barbara Pease, Mark W. Baker e Hugh Prather.

Geraldo Jordão Pereira (1938-2008) começou sua carreira aos 17 anos, quando foi trabalhar com seu pai, o célebre editor José Olympio, publicando obras marcantes como "O menino do dedo verde", de Maurice Druon, e "Minha vida", de Charles Chaplin.

Em 1976, fundou a Editora Salamandra com o propósito de formar uma nova geração de leitores e acabou criando um dos catálogos infantis mais premiados do Brasil. Em 1992, fugindo de sua linha editorial, lançou Muitas vidas, muitos mestres, de Brian Weiss, livro que deu origem à Editora Sextante.
Fã de histórias de suspense, Geraldo descobriu O Código Da Vinci antes mesmo de ele ser lançado nos Estados Unidos. A aposta em ficção, que não era o foco da Sextante, foi certeira: o título se transformou em um dos maiores fenômenos editoriais de todos os tempos.
Mas não foi só aos livros que se dedicou. Com seu desejo de ajudar o próximo, Geraldo desenvolveu diversos projetos sociais que se tornaram sua grande paixão.
Com a missão de publicar histórias empolgantes, tornar os livros cada vez mais acessíveis e despertar o amor pela leitura, a Editora Arqueiro é uma homenagem a esta figura extraordinária, capaz de enxergar mais além, mirar nas coisas verdadeiramente importantes e não perder o idealismo e a esperança diante dos desafios e contratempos da vida.

27 de março de 2012

Entrevista com o leitor

Olá queridos.
A entrevistada de hoje é a querida leitora Márcia do blog: http://www.apaixonadaporlivros.com/


Entrevista:

1-Primeiramente gostaria que você se apresentasse para os leitores do blog Amazônia.

Olá Pessoal,

Sou Marcia, moro em São Paulo, contadora e nas minhas horas vagas realizo alguns trabalhos como beta-reader e como consequência desse trabalho o de assessora literária.
2-Como surgiu a ideia do título do seu blog? Do que se trata?
Na realidade ele surgiu depois da ideia inicial que seria a abertura de uma brechó de livros, mas as descobertas desse mundo mágico dos blogs resultou no Apaixonada por Livros direcionado a resenhas, sorteios, divulgações e apoio ao nossos autores.

3- O que te levou a querer ler Amazônia-um caminho para o sonho?
Quando descobri o livro em meados de agosto do ano passado, fiquei curiosa ao ler a sinopse e por se tratar de mais um autor nacional
4- Quando você começou a ler pensou que era totalmente diferente daquilo que tinha imaginado?
Não, adorei o requinte de detalhes, as lendas, os mistérios e os costumes.
5- Qual a parte do livro, Amazônia - um caminho para o sonho, que você mais gostou? Por quê?
Baseado na resposta anterior posso afirmar que gostei de tudo rs

6- Em relação aos personagens principais qual foi aquele que mais te cativou? Por quê?
Ana Carolina por ter sempre uma palavra amiga e a maneira como vê o mundo.
7- E quanto aos personagens secundários: qual foi aquele que mais te cativou? Gostarias de escrever por que isso aconteceu?
Cada um deles foi muito interessante, mas o Padre e Maria Tereza cativam pelo empenho e dedicação a sua pequena cidade.

8- Se fosse definir em poucas palavras o livro, quais você utilizaria?

Magia, conhecimento e conscientização.
9- Ao terminar a leitura o que ficou?
Que nosso povo não conhece a fundo a realidade do nosso País, mas que com trabalho, dedicação e união ainda podemos preservar a "vida".
10- Você já encontrou sua rosa azul?
Não, mas não desisto de caminhar no roseiral a sua procura.

11- Você tem interesse em ler o segundo? Por quê?
Sim, estou curiosa para saber com o que mais seremos presenteados já que aborda lindamente os detalhes culturais e humanos.

12- Quais são suas expectativas em relação a esse segundo livro nos Andes peruanos?

Muitas, já que é uma terra tão cheia de histórias, magia e encantamento quanto a nossa Amazônia.
.
13- Na sua opinião, a capa deveria ser mudada para a 2ª edição do livro? Por quê?
Sim, acho interessante as capas que correspondem ao seu conteúdo.

14- Alguma pergunta para a autora?

Já há previsão de lançamento da segunda edição? #ansiosa rs

Obrigada pelo convite.

Super Bjs.

Marcia
 
 
 
Obrigada Marcia, um grande beijo no coração de todos!
 
Marli Carmen

24 de março de 2012

Frase do leitor...

Meme

Recebi esse meme do Marco do blog Devorador de Letras



Perguntas do Marco:


1- O que você mais gosta de fazer além de ler?
Eu gosto muito de pesquisar e escrever....

2- Qual livro você está lendo no momento?
Dom Casmurro, Breve Estudo sobre o Foco Narrativo e Retorno ao Romance Eterno.

3- Fale alguma coisa que sonha em fazer?
Ver meu livro nas escolas.

4- Qual foi o primeiro livro que você leu?
Não lembro exatamente....talvez foi O Barquinho Amarelo.

5- Momento inesquecível?
Viagem à Amazônia.

6- Do que você mais tem medo?
Não devemos revelar nossos medos...
7- Qual o livro mais incrível de todos os tempos e o seu favorito?
Não há um livro....eu gosto de muitos...

8- Você gostaria de escrever um livro?
Sim, já escrevi!

9- O que mais te emocionou na vida?
Quando fui viver em Cusco...fiquei emocionada ao deixar minha família chorando no aeroporto.

10- Uma viagem dos sonhos?
Egito, Jerusalém...e Arábia.

11- Qual o livro você gostaria de participar da história?
A verdade é que eu adoraria particiapr de Amazônia rsrsrsrsrs


Obrigada Marco..

Beijinhos para todos!
Marli Carmen

AMERICANO CRUZA RIOS DA AMAZÔNIA EM JANGADA TIPO ROBSON CRUSOÉ

 


Um Americano de 22 anos de idade esta fazendo uma aventura pelos rios da Amazônia em uma jangada bastante convencional,ele relembrou as aventuras do marinheiro Inglês Robson Crusoé.Nossa reportagem conversou com o aventureiro Americano no trapiche da vila de Fordlândia ele que saiu da cidade de Itaituba a três dias atras,mais antes disso ele veio de são Luiz do tapajós acima da cidade de Itaituba,ele falou a nossa reportagem que já esta fora do seu país de origem a pelo menos quatro anos e que atualmente não tem paradeiro certo ele falou que esta fazendo esta aventura pela amazônia e que esta colhendo matérias para escrever um livro no futuro.
Interrogado pela reportagem do Fordlãndia Portal de Noticias sobre sua família ele falou que seus pais e irmãos moram nos EUA e que frequentemente ele entra em contato com os parentes.para finalizar ele falou a reportagem que amanha(Sábado) ele prosseguira sua aventura ate a cidade de Santarém onde ira fazer uns ajustes na sua jangada e depois disso prosseguira viagem ate a cidade de Macapá no Estado do Amapá.

23 de março de 2012

Frase do leitor

22 de março de 2012

Frase dos leitores

RESENHA

OI, LEITORES!


Tem resenha fresquinha do meu livro no blog do Marco: http://capaetitulo.blogspot.com.br/2012/03/resenha-amazonia-um-caminho-para-o.html


Opinião do leitor Marco "É um livro deslumbrante tamanho o conteúdo contido"


Beijinhos


Marli Carmen


20 de março de 2012

Entrevista com o leitor.

O entrevistado de hoje é o Marco, do blog: http://capaetitulo.blogspot.com.br/
Ele é um amor de pessoa...vocês já conhecem o blog?
Que tal saber um pouco sobre a opinião do leitor?
Bks
1-Primeiramente gostaria que você se apresentasse para os leitores do blog Amazônia.

Sou Marcos Tavares, 22 anos, biólogo, cientista ambiental e blogueiro do Capa & Título nas horas vagas. Adoro ler e sou cinéfilo de carteirinha. Também sou super viciado em redes sociais. =D
2-Como surgiu a ideia do título do seu blog? Do que se trata?

O título do meu blog surgiu da vontade de fazer uma brincadeira com a palavra capítulo. Se você repetir "Capa & Título" muitas vezes acaba se enrolando e pronunciando "capítulo". Foi mais uma brincadeira, mas acho que ficou legal.
3- O que te levou a querer ler Amazônia- um caminho para o sonho?

Eu gosto muito da Amazônia, é meu bioma favorito. Assim que a Marli me contatou e eu li a sinopse do livro, meus olhos começaram a brilhar na hora rsrs. Amo essa temática e a leitura fluiu muito bem.
4- Quando você começou a ler pensou que era totalmente diferente daquilo que tinha imaginado?

Na verdade sim. Achava que seria mais romance que tivesse a Amazônia apenas como pano de fundo e, quando comecei a ler, descobri que o livro era muito melhor que isso. Os detalhes dos cenários e as informações sobre o passado de cada local me agradaram bastante.
5- Qual a parte do livro, Amazônia - um caminho para o sonho, que você mais gostou? Por quê?

Gosto da parte de Fordlândia. Sempre sabia muito pouco sobre essa cidade, tinha contato apenas com aquelas reportagens de televisão que insistem em chamá-la de "cidade fantasma". Ao ler essa parte do livro pude descobrir mais sobre a história e toda a questão social envolvida naquela região.

6- Em relação aos personagens principais qual foi aquele que mais te cativou? Por quê?

Eu me identifiquei mais com a Rafaela, pelo fato de sonhar em ser escritora. Gostei bastante da personalidade dela e da maneira como ela enxerga o mundo.

7- E quanto aos personagens secundários: qual foi aquele que mais te cativou? Gostarias de escrever por que isso aconteceu?

O padre de Fordlândia. Gostei muito da relação deles com os personagens principais e, sobretudo, a maneira como ele convence... vou parar por aqui para não dar spoiler XD
8- Se fosse definir em poucas palavras o livro, quais você utilizaria?

Informação, aventura, romance e leitura agradável.
9- Ao terminar a leitura o que ficou?

Ficou muita vontade de conhecer aquela região (se eu já tinha vontade antes, imagina agora rsrs) e vontade de ler outras obras da autora.
10- Você já encontrou sua rosa azul?

Infelizmente não =(

11- Você tem interesse em ler o segundo? Por quê?

Com certeza! Se o primeiro me deixou super contente, imagina o segundo? *___*

12- Quais são suas expectativas em relação a esse segundo livro nos Andes peruanos?
.
Espero continuar conhecendo mais sobre a Amazônia, só que agora o lado "exterior" dela. Os costumes e as lendas que existem para além das fronteiras brasileiras.

13- Na sua opinião, a capa deveria ser mudada para a 2ª edição do livro? Por quê?

Acredito que uma capa com uma foto da Amazônia peruana deveria ser utilizada, juntamente com algum objeto que revele algo da cultura de lá.

14- Alguma pergunta para a autora?

O que lhe levou a escrever sobre esse universo?
A paixão que eu tenho pela região Amazônia e a grande vontade de dividir conhecimento com o leitor.
Você já foi à Amazônia?
Sim, estive em todos os lugares do livro para a pesquisa.
O que lhe faz gostar de escrever?
Saber que o quê você escreve faz a diferença na vida de alguém...

Bjosss
Marcos
Fordlândia


19 de março de 2012

Comprinhas das últimas semanas....

Minha comprinha:


Esses dois últimos são da Editora FURB_ a Universidade que estudo. São livros mais teóricos. Estou quase terminando o Foco Narrativo, que é do meu professor de Literatura Brasileira, é muito bom!

Vocês já leram algum dos livros acima?


Beijinhos no coração

Marli Carmen

17 de março de 2012

Um presente para você: Leitor de Amazônia- um caminho para o sonho.

Gente!
Como muitos leitores ainda não leram a análise que escrevi da letra" Cuando los angeles lloran", decidi postar novamente aqui no blog.
Um doce beijo no coração de todos vocês.
Perdoem minha ausência...mas é por uma boa causa!



Análise da música: Cuando los angeles lloran...


Dando apenas uma olhada superficial na letra, parece apenas um grupo cantando sobre alguém que já morreu: “chove sobre o campanário, alguém morreu”. Parece recordar as memórias de alguém cujo nome está bem específico na letra.Olhando para o contexto histórico, é importante saber que a letra foi escrita em 1995 por um grupo mexicano, sobre um fato ocorrido em 1988, nos confins da Amazônia brasileira, em uma cidadezinha chamada Xapuri, no Acre.Durante aquele período, ninguém escreveria uma canção falando sobre a luta deste homem, pois seus esforços geralmente eram abafados pela mídia nacional, mas muito aclamado pela internacional. Até quando Chico Mendes recebeu ameaças de morte, tanto a polícia quanto a mídia deram às costas ao caso. Esta mesma mídia e polícia, depois da desgraça que acarretou a morte do seringalista, desejavam que o assunto morresse com ele. Mas a mídia internacional fez disto uma manchete mundial!Sendo assim, os esforços deste brasileiro, ultrapassaram as fronteiras e as gerações. É importante ter em conta, que a imprensa internacional, favoreceu muito a Chico Mendes, portanto, não é estranho escutar mexicanos cantando uma canção sobre ele.Para entender o contexto histórico e a denúncia contida na letra da música é preciso saber mais que o simples fato de Chico Mendes ter sido brasileiro, seringalista que lutou e morreu pela defesa da preservação da Floresta Amazônica. É preciso saber que: os seringalistas viviam suas vidas de homens da floresta até que, os donos das terras em que eles retiravam o látex para a fabricação da borracha, decidiram vende-las aos fazendeiros do sul, para o pastoreio de gado.Estariam os seringalistas sem sustento nem teto, teriam que lutar ou lutar. Não havia muitas opções. Chico Mendes foi um destes homens, aliás, aquele que mais se destacou. Esse movimento que parecia inofensivo acabou ganhando forças internacionais. E é claro, começou a incomodar os ricos fazendeiros, que influenciavam a política.Chico àquela altura, já estava até ganhando prêmios internacionais por sua causa de luta ambiental. Dentro do Brasil, pouco se falava sobre este homem. Foi aí que, ele começou a receber inúmeras ameaças de morte. Com o destaque internacional, que ele possuía, os Bancos Estrangeiros deixaram de emprestar dinheiro para a construção de estradas ou qualquer outra coisa que pudesse prejudicar a Floresta Amazônica. Isso deixou muitos empresários e políticos nervosos. Dentro de seus planos políticos estavam as promessas de levarem progresso onde ainda não havia. Daí a menção na música: “ele morreu a sangue frio, sabia Collor de Mello e também a polícia.” Chico avisou a polícia e a imprensa de que estava marcado para morrer, mas ninguém deu muita importância. Menciona-se também, o punho leve do Presidente em relação aos criminosos, depois do ocorrido. Pois em 1988 o Presidente era José Sarney, e durante o julgamento era o Collor. Os acusados do crime, pai e filho foram condenados à prisão dois anos depois da morte do seringalista. Fugiram da cadeia e foram presos novamente. Hoje, já estão em liberdade. A parte em que falam: “ele deixou dois lindos filhos, uma esposa valiosa”, destaca o fato de Chico ser um homem como qualquer outro, tinha sua família e seu trabalho, mas como poucos, fez algo realmente grande! Ele decidiu lutar por aquilo que julgava ser certo. E até hoje falam dele, escrevem livro sobre este homem, ou até mesmo canções! Em diversos lugares do Mundo!Para finalizar: “quando os anjos choram” é uma metáfora, pois na Amazônia chove muito, e poeticamente os autores querem dizer que a chuva são as lágrimas dos anjos, por tanta injustiça ocorrida naquelas terras. Por tantas mortes inocentes! Os autores, por fim, acabam desejando com essa música, fazer uma homenagem para Chico Mendes, seringueiro e brasileiro!



Para quem ainda não conhece a música que fiz a análise, vale conferir!

Está rolando muitas promoções aqui no blog!
Aproveite!

Marli Carmen.

16 de março de 2012

Lançamentos da Editora Martin Claret.




  • TIL

  • Jose de Alencar

  • Coleção A Obra-Prima de Cada Autor

  • Publicada pela primeira vez em 1872, Til pertence, ao lado de O gaúcho, O sertanejo e O tronco do Ipê, ao regionalismo de José de Alencar e retrata o interior paulista. Nesse romance, a idealização da natureza, a narrativa leve e o subjetivismo da linguagem criam uma atmosfera suave, em que a inocência dos personagens centrais contrasta com a trama emaranhada e sanguinolenta. A beleza da natureza, tão valorizada e enaltecida pelos contemporâneos de Alencar, divide lugar com a brutalidade da realidade regional. Til é o apelido de Berta, moça “pequena, esbelta, ligeira, buliçosa” que se envolve nas mais intricadas tramas, sempre buscando ajudar os que precisam. Trata-se do ideal de heroína: doce, meiga, caridosa, mas também de coragem e impetuosidade únicas na literatura brasileira. Capaz de enfrentar jagunços, Berta não mede esforços ao buscar a realização de seus intentos. Violências, misté-rios e triângulos amorosos constituem esta complicada e bela história.
  • Código do Produto:

    9788572328432
  • ISBN:

    9788572328432
  • Formato:

    14 x 21
  • Nº de Páginas:240
  • PreçoR$ 14,90

  • Moço Loiro, O

  • Joaquim Manuel de Macedo

  • Coleção A Obra-Prima de Cada Autor - Série Ouro

  • Honorina, uma jovem e bela dama, sempre cercada de ilustres admiradores — e por isso alvo de inveja das moças da Corte —, começa a ser cortejada por um homem misterioso, conhecido apenas pela alcunha de “o Moço Loiro”. Ele está sempre por perto, como que onipresente, valendo-se de uma série de artimanhas para ocultar sua identidade. No entanto, as atenções da dama a esse misterioso cavalheiro começam a causar ciúmes naqueles que nutrem esperanças em conquistar o seu amor. Por causa de um deles, o mais fervoroso e o mais desprezado, Honorina e sua família acabam sofrendo as consequências de um plano perverso. Repleto de personagens charmosos e carismáticos, o romance de Joaquim Manuel de Macedo mistura doçura, ironia e comicidade. Trata-se de um belo retrato do Rio de Janeiro do século XIX.
  • Código do Produto:

    9788572328357
  • ISBN:

    9788572328357
  • Formato:

    14 x 21
  • Nº de Páginas:412
  • PreçoR$ 22,90

  • Triste Fim de Policarpo Quaresma

  • Lima Barreto

  • Coleção A Obra-Prima de Cada Autor

  • Policarpo Quaresma ama o Brasil. Ama porque é a terra mais fértil do mundo, porque tem a fauna e a flora mais lindas e exuberantes, porque é a cultura mais rica, a melhor comida, em variedade e sabores, porque possui as mulheres mais belas e, segundo ele, até mesmo... os melhores governantes. Funcionário público, fluente em tupi, estudioso da cultura indígena e grande apreciador das modinhas de violão — para ele, o único estilo de música verdadeiramente nacional —, Policarpo, como Dom Quixote de La Mancha, enfrenta moinhos de vento para provar a todos o seu ponto de vista, bradar ao mundo o amor por sua musa, não a Srta. Dulcineia de Toboso, mas a mui amada pátria brasileira. Mas, afinal, que fim poderia ter a aventura de Policarpo? Repleto de personagens fortes e carismáticos, o romance de Lima Barreto é, ao mesmo tempo, um ensaio sobre o idealismo, uma crítica profunda, mas permea-da de comicidade, da realidade brasileira do fim do século XIX e início do XX e um retrato das mudanças pelas quais o Brasil passava naquele momento, como o despertar do feminismo. Lindo, inteligente, comovente! Um clássico da literatura nacional.
  • Código do Produto:

    9788572323543
  • ISBN:

    9788572323543
  • Formato:

    11,5x18
  • Nº de Páginas:224
  • PreçoR$ 14,90

15 de março de 2012

O que os leitores andam fazendo por aí?

Olá queridos, o leitor Juan do blog http://asasliteraria.blogspot.com/ , promoveu um evento no Clube do livro - Rio Grande do Norte-  envolvendo meu livro.


Vamos conferir as fotos desse maravilhoso dia?

E aí?
O que vocês acharam?

Eu AMEI!!!!! Estou mega feliz e quero registrar meu MUITO OBRIGADA Juan!!!

Beijinhos


Marli Carmen










13 de março de 2012

Entrevista com leitor...




Olá amores!!!
O entrevistado de hoje é o simpático leitor Felipe do blog:  http://ahoradolivro.blogspot.com/


Vamos conferir?


Entrevista:




1-Primeiramente gostaria que você se apresentasse para os leitores do blog Amazônia.

Eii, meu nome é Felipe Santos, tenho 16 anos e moro no interior de São Paulo. Sou apaixonado por livros e escrevo também. Tenho diversos sonhos e entre eles está o de ter MUITA cultura, terminar de escrever meu livro e passar no curso de Direito na UFPR em Curitiba. Fora que nunca sei como me apresentar. rs'

2-Como surgiu a ideia do título do seu blog? Do que se trata?

O meu blog tem esse nome por causa do livro do Stephen King: A Hora do Vampiro e como queria algo sobre literatura veio a ideia de A Hora do Livro. o/

3- O que te levou a querer ler Amazônia- um caminho para o sonho?

O desejo surgiu com a minha necessidade de valorizar mais o Brasil, a nossa literatura, os nossos cenários. Acho a Amazônia um lugar incrível e quando vi pela primeira vez esse livro em algum blog que sigo pensei: TENHO QUE LÊ-LO. Lembro-me de ter participado de inúmeras promoções, mas a sorte nunca esteve do meu lado, até que um dia finalmente pude ter esse tesouro em mãos.

4- Quando você começou a ler pensou que era totalmente diferente daquilo que tinha imaginado?

Sim, no começo achei que seria uma história parecida com a de Chico Mendes, onde teria diversas revoltas ou algo assim, mas me surpreendi positivamente com o que encontrei. Uma forma mais doce e suave de transmitir a nossa indignação e, ao mesmo tempo falar de um assunto que me deixa muito pensativo e ansioso, os sonhos. Sonhar é algo bom, aprender que os sonhos podem se tornar reais também e ter um apoio para lutar e conseguir o que se deseja é mágico. "Amazônia, Um Caminho Para o Sonho" é, sem dúvida alguma, um livro mágico e rico.

5- Qual a parte do livro, Amazônia - um caminho para o sonho, que você mais gostou? Por quê?

Gostei bastante da parte que a Rafaela tem um "sonho" e acorda com o amuleto das Amazonas. Sou apaixonado por histórias sobrenaturais e quando isso aconteceu no livro eu simplesmente fiquei maravilhado. Mas o livro é cheio de passagens ótimas, como a visita à Fordlândia e as casas abandonadas e o hospital também. Gosto disso. Lugares abandonados onde se guarda a memória de dias de glória - ou nem tanto. rs'

6- Em relação aos personagens principais qual foi aquele que mais te cativou? Por quê?

A Rafaela. Não sei ao certo, mas ela me lembra eu mesmo. Uma pessoa que tem medo de se entregar a felicidade ou a luta para ser feliz, mas que está sempre aberta a aprender ser alguém melhor.

7- E quanto aos personagens secundários: qual foi aquele que mais te cativou? Gostarias de escrever por que isso aconteceu?

Maria Tereza e o Padre em Fordlândia. Acho que pelo fato de serem bem receptivos e por estarem ligados à cidade que mais me encantou enquanto lia. Mas pode ser também, no caso da Maria, por ter me passado a verdadeira imagem da mulher. Batalhadora e feliz.

8- Se fosse definir em poucas palavras o livro, quais você utilizaria?

Um livro MÁGICO, RICO, INCRÍVEL e muito BEM escrito.

9- Ao terminar a leitura o que ficou?

Fiquei simplesmente sem ter o que falar. Aprendi tantas coisas sobre a nossa cultura e nosso país e que é impossível não guardar isso para sempre.

10- Você já encontrou sua rosa azul?

Ainda não, mas a busca nunca para. o/

11- Você tem interesse em ler o segundo? Por quê?

Se o segundo livro for tão bom e rico como esse acho que seria um pecado não lê-lo. Quero mais cultura e nada melhor que um bom livro para que isso aconteça.

12- Quais são suas expectativas em relação a esse segundo livro nos Andes peruanos?
.
Aposto todas as minhas fichas que será um livro cheio de mistérios já que aquela terra é assim. E acima de tudo será um livro repleto de cultura, onde após ter lido sentirei que devo algo à autora por ter compartilhado seu imenso conhecimento comigo.

13- Na sua opinião, a capa deveria ser mudada para a 2ª edição do livro? Por quê?

Acho que não, a arte da capa muito bonita e o barco faz uma alusão as viagens que acontecem na história. Espero que não mude, ou se mudar que seja tão boa quanto.

14- Alguma pergunta para a autora?

Como faço para retribuir a cultura que recebi? Parabéns por seu trabalho e pelo seu talento. Espero ser um dia como você. Obrigado mesmo.

Pronto, minhas respostas ficaram simples, mas espero ter-lhe ajudado.
Felipe
A Hora do Livro


MUITO OBRIGADA, Felipe!!!


Obrigada leitores!!!

Beijinhos
Marli Carmen




Compre para você ou para dar de presente.

Para adquirir diretamente com a autora, envie um e-mail para marlicarmen@hotmail.com
O preço dele é R$ 25,00.


Preço especial para blogueiros: R$ 19,00 com frete grátis para todo Brasil.



12 de março de 2012

Brindes...

Olá queridos, recebi do Leonardo do blog http://meuslivrosparasempre.blogspot.com/, lindos marcadores.


Aproveito para agradecer a linda cartinha que veio junto.


Beijocas


Marli Carmen

10 de março de 2012

Nota..

Queridos leitores, agradeço a visita de vocês aqui no blog e peço desculpas por não estar conseguindo visitar os blogs de vocês.


Estou muito cansada e preciso fazer todos os trabalhos da Faculdade que começou com força total.
Escrever textos, ler livros, criar e desenvolver ideias...vocês sabem que isso não é fácil, não é mesmo? Precisa de concentração e muita dedicação.
Durante a semana só estou em casa para dormir, já que de manhã trabalho, à tarde vou direto para o estágio em outra cidade e à noite para minhas aulas na Universidade. E ainda trabalho de sábado e cuido da venda e divulgação do meu livro. Sendo assim, acabei me afastando do blog.
Agradeço a compreensão de vocês.
Tentarei sempre deixar algumas postagens programadas e comentar quando conseguir, no blog de vocês, queridos.

Gosto muito de todos e sinto saudades.


Beijinhos no coração!

Marli Carmen

9 de março de 2012

Entrevista com o leitor...



Olá amores!!!
O entrevistado de hoje é o querido e alegre Fernando do blog Nerd Literário


Vamos conferir?


Entrevista:




1-Primeiramente gostaria que você se apresentasse para os leitores do blog Amazônia.
Olá pessoal, sou o Fernando, criador do blog Nerd Literário. Gosto muito de ler, assistir filmes, séries, também sou fascinado por: Harry Potter, The Big Bang Theory, enfim... Já entenderam (nerd :D) E não sou muito bom em auto descrição, então espero que gostem da entrevista :) Rs


2-Como surgiu a ideia do título do seu blog? Do que se trata?
Diferente da maioria dos blogueiros, eu não gostava de ler desde pequeno, eu lia, poucas coisas, mas não me rotulava como leitor assíduo. Agora na adolescência é que tive mais interesse por literatura. A partir daí surgiu a ideia, juntamente com uma amiga (Meire - Mania Literária) de criarmos um blog. Já o nome, Nerd Literário, surgiu da seguinte maneira: Na escola, meus colegas me chamavam de Nerd (só por que minhas notas eram maiores que as deles, hehe) Então na hora de criar um nome para o blog sobre livros, surgiu a ideia: Um Nerd que adora ler: Nerd Literário ! E o nome agradou aos leitores, mesmo por que eu não ligo para o rótulo: Nerd :)


3- O que te levou a querer ler Amazônia- um caminho para o sonho?
Meu o interesse surgiu depois de conversar com a autora. No meu primeiro dia de atuação como 'blogueiro', a Marli me convidou para conhecer o trabalho dela, e eu como um bom nerd curioso não pude recusar. Depois de saber um pouco da história do livro, de saber que se tratava de um livro com muita cultura brasileira, eu realmente fiquei curioso !


4- Qual a parte do livro, Amazônia - um caminho para o sonho, que você mais gostou? Por quê?
A parte que eu mais gostei foi a visita do grupo às cidades de Parintis, e Fordlandia. Isso por que as histórias e lendas dessas cidades são realmente impressionantes e envolventes. E é muito legal ficar sabendo a opinião dos moradores da região, visitantes, e entender os dois pontos de vista, sobre o preconceito que existe sobre aquela região do Brasil, que na verdade é apenas uma boba ilusão. Além do  romance presente na história... :D


5- Em relação aos personagens secundários: qual foi aquele que mais te cativou? Gostarias de escrever por que isso aconteceu?
O Personagem secundário que mais me agradou foi a Dona de Casa Maria Tereza. Acho que foi por conhecer um pouco da fé dela, da persistência. Enfim, ela é uma personagem maravilhosa, que nos ensina ótimas lições de vida, o que em minha opinião, é ótimo para os leitores !


6- Se fosse definir em poucas palavras o livro, quais você utilizaria?
Cativante, emocionante e apaixonante !

7- Você tem interesse em ler o segundo? Por quê?
Muito, por que é uma tortura ficar sem saber o que vai acontecer com o casal mais 'caliente' da literatura nacional ! Além de conhecer a cultura de um país totalmente diferente do Brasil.


8- Quais são suas expectativas em relação a esse segundo livro nos Andes peruanos?
Minhas expectativas são ótimas, tenho certeza que o romance presente no livro vai tomar uma rumo impressionante. E que a cultura presente nos Andes, vai impressionar tanto quanto a cultura da Amazônia ! Além de saber o que acontece com os personagens principais, que caminhos eles seguirão !!


Obrigado pela oportunidade !!!

Bjão !


Eu também agradeço, Fernando.
Você é um amor.

Gostaram?
Eu adorei!!
Beijinhos para vocês queridos!
Marli Carmen.


 

                   Compre para você  ou para dar de presente.

Para adquirir diretamente com a autora, envie um e-mail para marlicarmen@hotmail.com
O preço dele é R$ 25,00.


Preço especial para blogueiros: R$ 19,00 com frete grátis para todo Brasil.



7 de março de 2012

Caixinha de correio...

Chegou essa semana meu exemplar em parceria com a Editora Martin Claret do livro "Otelo, o Mouro de Veneza"!!

Um é para sorteio! Ebaaaaaaaaaaaaaa!

Estou MEGA feliz!!!!!!!!!!!!


Obrigada Martin Claret, adoro a parceria com vocês!!!


Beijinhos no coração de todos.

Marli Carmen

6 de março de 2012

Reprise...





Minha narrativa começa em um dia de chuva, daqueles que a gente não sabe se o melhor é nem sair de casa. Eu tinha uns oito anos e recém havíamos nos mudado para aquele morro em Itoupava Central cheio de lama e mato. Numa época em que a civilização começava a dar seus primeiros passos por lá. Lembro-me da casa de madeira grande e sem pintar, uma entradinha estreita e improvisada na frente feita a facão, entre algumas pequenas árvores e um caminho de barro vermelho, Naquela tarde eu voltava da Anita Garibaldi, caminhei pela margem esquerda, subi a Elena Fisher e quando já sentia a felicidade de estar chegando em casa, meus pés empapados daquela chuva que teimava em cair, senti algo muito estranho. Com a mochila nas costas e a sombrinha em uma das mãos, deparei-me com um obstáculo. Era como uma força ou talvez um campo magnético que não me permitia dar os próximos passos. Podia ver minha mãe na janela me esperando, mas cada passo dado simplesmente não surtia nenhum efeito, eu não conseguia andar, algo me impedia de seguir adiante, por mais que eu tentasse. Primeiro fiquei assustada, depois indignada e por fim, petrificada. Não fazia ideia do que poderia estar acontecendo, por mais que eu tentasse não surtia efeito, eu não saia do lugar! Estava começando a acreditar em mágica, parecia ser a explicação mais óbvia para aquela situação. Foi aí que escutei minha mãe gritar: - Vira a sombrinha!

De repente, percebi que como caminhava com a sombrinha quase tampando a visão, não havia me dado conta da parte mais estreita do caminho, que tinha duas árvores e que um corpo não pode transpassar o outro. Virei a sombrinha e continuei até em casa.(M.C.Jachnke)

4 de março de 2012

Luta..


“Nem sempre as coisas acontecem quando a gente quer, e sim quando devem.


Alguns sonhos, às vezes, precisam de tempo e espaço, e o difícil na vida é aceitar isso!


Quando o que mais se deseja é vê-los sendo realidade diante de nossos belos olhos sonhadores, se torna penosa demais cada derrota, cada espera. Mas é preciso olhar para o horizonte com olhos de criança, que em tudo crê, tudo espera e por tudo luta.


A paciência nessas horas se torna importantíssima, pois ela nos acalma a mente perturbada e por consequência, agimos e pensamos com mais clareza. Enxergando assim na pequena derrota um aprendizado e no horizonte uma nova oportunidade.


Nem tudo é como sonhamos, com todas aquelas fantasias e perfeições.

O mais importante é jamais desistir. Por que por mais que tudo pareça perdido, a gente sempre ganha uma nova chance.


Só saberemos se continuarmos lutando por aquilo que queremos ver realizado em nossas vidas. Então, só nos resta ter fé: em nossos sonhos, nossa imensa capacidade para torná-los realidade, e na grande Mão Celestial que nos acolhe todos os dias, em todas as pequenas e grandes derrotas, e nos ajuda a sorrir quando o que mais queremos é chorar.”


Que a esperança esteja com você!
              M.C.Jachnkee

P.S: Gostaram do quadro que eu pintei?



 
Aproveite as promoções:

 










3 de março de 2012

JARDIM...




No silêncio e na solidão das paredes de nosso quarto, temos a sensação de que o mundo se voltou contra nós. Contra nossos sonhos, nossas fantasias, nossos desejos mais secretos. A sensação de que ninguém nos ama assola nossa mente fraca.
Olhamos para o jardim de nossas vidas e tudo o que vemos são ervas daninhas. E ficamos então nos perguntando quem foi que destruiu nossas rosas, margaridas e girassóis?
Talvez seja difícil, mas a verdade é que ninguém destruiu nosso jardim. Nós é que não plantamos nada, por isso nada floresceu!
Para ser feliz é importante ter ideais. Ideais são sementinhas que a gente vai plantando e quando vê germinam e transformam a nossa vida num lindo jardim de flores do campo.
São os ideais e o tempo gasto para concretizá-los que faz as pessoas viverem mais e felizes. Sem eles os dias acabam se tornando patéticos, e a vida acaba sendo sempre uma segunda-feira tempestuosa.
Um ideal de vida, algo por que acreditar e lutar; é o principal ingrediente de uma pessoa feliz com a vida e consigo mesmo. Feliz com o seu jardim florido.
A vida pode ser do jeito que queremos, com algumas pequenas modificações, é claro! Mas sem perder a sua essência.
Só precisamos saber o que queremos ver plantado. Depois é só pegar as ferramentas necessárias e começar.Sem começo não há meio, e nem jardim.Sem plantação não há colheita.
Um grande abraço e boa plantação!

M.C.Jachnkee

Aproveite as promoções:


Comentando aqui ou em qualquer outro post você concorre ao:

© M.C. JACHNKEE. Powered by Blogger :: Voltar ao topo imagem-logo