15 de outubro de 2017

A Magia de escrever.



Escrever é a singela maneira de fazer magia com as palavras. Desnudar a alma e aproximar-se de outras. O início de uma aventura até a palavra fim.

Escrever nos transporta a um mundo que parece de ficção, mas é um mundo real, o mundo dos nossos pensamentos e ideais. 

Dar vida a uma história de amor, de guerra, de fantasia nos faz acreditar naquele enredo e torcer pelos personagens, por um final feliz.
Escrever é sempre um mistério, criar enredos e modificá-los, dar vida a personagens e depois não ter coragem de lhe dar o destino previsto, necessitando assim, modificar tudo pelo carisma literário.

É algo que te toma por inteiro e não te liberta. É fascínio, alegria e entusiasmo por tudo o que se cria através das palavras.

Escrever é vida!



M.C.Jachnkee é formada em Letras.
 Apaixonada por ler e viajar, sempre visita o cenário dos seus livros para interagir e levar mais realismo aos leitores. Percorreu o rio Amazonas a fim de realizar a pesquisa para seu primeiro livro e atualmente vive em Cusco, Peru, e dessa fascinante experiência nasceu o segundo livro: "Andes- Um caminho para as estrelas" 

Comprinhas da Feiro do Livro de Cusco.

Olá queridos amigos do blog. 

Quero mostrar para vocês o que eu comprei na Feira do Livro de Cusco 2017. 
Foram poucos livros, mas eu fiquei animada com  todos. 
Fiz um livro explicando porque escolhi esses títulos. Link: Aqui

Detalhe: somente comprei livros de escritores peruanos, porque quero conhecer mais da literatura daqui. 

Com dois escritores consegui foto. rsrsr 




M.C.Jachnkee é formada em Letras.

 Apaixonada por ler e viajar, sempre visita o cenário dos seus livros para interagir e levar mais realismo aos leitores. Percorreu o rio Amazonas a fim de realizar a pesquisa para seu primeiro livro e atualmente vive em Cusco, Peru, e dessa fascinante experiência nasceu o segundo livro: "Andes- Um caminho para as estrelas" 

Feira do Livro de Cusco.

Olá queridos amigos do blog. 
Aqui em Cusco teve a Feira do Livro e foi a primeira vez que eu participei. Foi uma experiência incrível e inesquecível. Definitivamente, não há melhor maneira de aproximar escritor de futuros leitores.





Devemos resaltar que o ambiente também favoreceu muito. Afinal, estavamos na Praça de Armas, o lugar de maior circulação de turistas e cusquenhos na cidade. 




Espero repetir muitas vezes mais.


M.C.Jachnkee é formada em Letras.

 Apaixonada por ler e viajar, sempre visita o cenário dos seus livros para interagir e levar mais realismo aos leitores. Percorreu o rio Amazonas a fim de realizar a pesquisa para seu primeiro livro e atualmente vive em Cusco, Peru, e dessa fascinante experiência nasceu o segundo livro: "Andes- Um caminho para as estrelas" 

10 de abril de 2017

Bolsa toalha.





Passo – a – passo: bolsa toalha.

Primeiramente você vai precisar comprar uma toalha de praia e um tecido do seu gosto. Assim como, miçangas e cordão.

1º passo: medir o tecido que você comprou na metade da toalha. Deixar reservado um pedaço para fazer as alças.


2º passo: costurar o tecido na toalha, ir fazendo a bainha e deixar espaço para passar o cordão.

3º passo: cortar e costurar aquilo que será a alça da bolsa.


4º passo: costurar a alça na bolsa.

5º passo: passar o cordão dentro da bainha que você fez. Colocar a miçanga nas pontas e dar um nó.

6º passo: costurar um pedaço do cordão no meio da bolsa para poder fechá-la. Aproveitar e costurar a miçanga de flor para ser o “botão” da bolsa.


Está pronta! Jogue a toalha para dentro da bolsa, puxe o cordão e é só colocar o que você quiser ali dentro. 

Agora é ir para a praia ou a piscina e desfilar com sua linda bolsa que vira toalha!Você pode sentar em cima ou deitar para pegar aquele bronzeado! E colocar TUDO o que você precisa levar ali dentro. Super prática!


Bolsa confeccionada por minha irmã Márcia Maria.



Lutar sempre!

“Todos nós fracassamos várias vezes na vida, e as pessoas não estão acostumadas a reconhecer a luta de um fracassado."- Amazônia- um caminho para o sonho, p.121.


A frase eu retirei do meu livro.  Algumas vezes, o Senhor Fracasso bate na porta e atendemos. Fracassar é normal, sinceramente não há nenhum problema nisso. Todos que estão tentando alguma coisa podem fracassar de vez em quando. Por isso, eu escrevo que não é nenhum problema, faz parte, apenas isso. No início é difícil aceitar que o namoro não deu certo, que o casamento acabou, que os amigos já não te ligam mais, que algum projeto não aconteceu como queríamos. Mas uma coisa é certa: sempre fica a experiência, o aprendizado. É nisso que devemos focar: o que aprendi com a situação, o que devo melhorar da próxima vez e o que devo evitar?

Vamos conhecer alguns exemplos de fracasso que aconteceram só para testar a força da pessoa?

Extraídos dos livros Resultados Extraordinários p.188.

·   * O ator Robin Willians foi eleito pelos colegas da escola como o garoto com menos possibilidades de triunfar na vida.
·  * Michael Jordan não fez parte da equipe de basquete no ensino médio porque o treinador não o considerava suficientemente bom no jogo.

Alguém se lembra dos coleguinhas de Robin Willians? E do Robim Willians, alguém lembra? Ele atuou em A SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS, HOOK: A VOLTA DO CAPITÃO GANCHO, JUMANJI, PATCH ADAMS: O AMOR É CONTAGIOSO, O HOMEM BICENTENÁRIO, etc.


Alguém diz aí o nome do treinador do Michael Jordan?
Será que esse pessoal estava certo em relação a esse dois caras?


Às vezes, aquilo que pensamos ser um fracasso está nos colocando na rota certa, está nos fazendo pensar e analisar melhor para então tentar, novamente!

Lutar sempre, desistir jamais!

Obrigada pelas visitas e comentários aqui no blog!
Um doce beijo!
Marli Carmen.

Booktour 2 finalizado.



Olá pessoal. Venho aqui para anunciar que o booktour 2 foi finalizado.
Aqui segue o nome dos queridos blogueiros e youtubers que aceitaram participar deste projeto. 

Sou MUITO grata! 

Obrigada.
Talvez dizer obrigada seja pouco para o gesto lindo de cada um de vocês. Quero que saibam que me senti honrada de tê-los lendo "Andes- Um Caminho para as Estrelas". Honrada, também, de saber que gostaram da leitura. Vocês são blogueiros- youtubers que eu admiro, por essa razão os convidei para participar do booktour. Então, imagina a honra que é para mim.
Mais uma vez: um super, hiper, mega: OBRIGADA!!!




P.S: alguns não fizeram uma resenha e sim, um comentário do livro.

Adna Maria: Aqui vídeo
Roberto: Vídeo- resenha aqui..
Vanessa: Resenha aqui.
Fernanda:Resenha aqui.
Keziah:Resenha aqui

16 de março de 2017

Fotos do livro


Olá pessoal.
Sabe quando dá aquela vontade de tirar algumas fotos? 
Aqui temoas algumas fotos que tirei do meu livro rsrsrs


Gostaram?

Vídeo novo no canal.


Olá pessoal.
Tem vídeo novo no canal.
Vem ver:


1 de fevereiro de 2017

"Causos" de uma leitora infantil.

“CAUSOS” DE UMA LEITORA INFANTIL.

Aquele era uma dia ensolarado, os raios de sol ferindo minha sensível pele de menina de 8 anos. O caminho que percorria era de chão de terra e me levaria a escola. Passei por casas, algumas campestres, dentro da cidade; por mercearias, ponte. Após 45 minutos de caminhada, que nem pareciam tão longos como hoje, cheguei à escola Anita Garibalde, que havia se tornado uma heroína depois de participar na guerra ao lado de seu amado, o italiano, Guiuseppe Garibalde.

(atores globais interpretando Giuseppe e Anita)

Para aquele dia, a professora de português, nos pedira para levar algumas imagens. Meus pais tinham algumas revistas velhas para este fim. E lá estava eu na sala de aula, com minhas “figurinhas” feliz da vida, quando meus olhos cor de mel se depararam com uma imagem aterrorizante. Eu não podia acreditar naquilo.  Não podia ser verdade. Uma das minhas “amigas” - isso mesmo, amiga entre aspas -  estava alegremente mostrando as imagens que trouxera às outras meninas da sala. Meu coração, ao ver aquilo, gelou. Não sabia se ria, da tragédia, ou se chorava.


Em suas mãos pequeninas, estavam as imagens contidas nos gibis que eu lhe emprestei. Agora, gibis cortado, picados e extraviados.

Com o coração em pedaços, afinal eu guardava todos os gibis que ganhava de meus pais e avô com muito cuidado, esperei o sinal da saída. E ela, percebendo minha aflição na cara, se esquivou, e durante todo o trajeto para casa não consegui alcançá-la.



Foi mais rápida que um furacão, mas eu estava muito incomodada com aquilo e fui bater à porta de sua casa. Logicamente que sua mãe atendeu e minutos depois me entregou os gibis, magicamente estavam em minhas mãos. Saí da casa e caminhando em direção a minha casa, afinal éramos quase vizinhas, fiquei estancada na rua, mais uma surpresa: ela havia colado com fita adesiva as imagens de volta ao gibi!


Autora: M. C. Jachnkee.
© M.C. JACHNKEE. Powered by Blogger :: Voltar ao topo imagem-logo