20 de dezembro de 2012

Amor gramatical.





Amor gramatical.

Tudo que deste dia cinza fica.
Não é senão a totalidade da escrita.
Palavras que foram mais do que ditas.
Foram eternizadas de maneira rica.

Mesmo que tu não aceites.
Oh, gramática sem preceitos.
Ficam lindos enfeites.
De palavras sem preconceitos.

Quero confessar-te o que talvez tu não sabes.
Que estas mãos que escrevem pouco te conhecem.
Mas destes corações soam saberes.

Pelos muros, ficam registrados almas que enlouquecem.
Que querem respeitar-te, mas não fazem.
Que se expressam da maneira que eles sabem.

M. C. Jachnkee

7 comentários:

  1. Boa noite Marli,

    Como sempre lindos post e maravilhosos textos aqui...parabéns....abçs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Bom texto, Oh gramatica sem preceitos hehe

    bjos

    Ps. Você conhece lendas brasileiras pouco conhecidas pra eu postar no meu blog?

    bjos

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pelo imenso carinho, Marco. Bjs

    Taty, obrigada pela sua visita..vou pensar em alguma lenda. bjs

    ResponderExcluir
  4. olha que legal, fez um trabalho pra facul? eu tive de fazer um uma vez,..... virou até livro

    ResponderExcluir
  5. Pois é, Fabi. Foi sim, mas infelizmente o professor disse que sairia um livro...e deixou morrer a ideia...bjs

    ResponderExcluir
  6. Fernanda, obrigada! Beijinhos para vc, querida!

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita e por seu comentário!

Beijinhos!

© M.C. JACHNKEE. Powered by Blogger :: Voltar ao topo imagem-logo