3 de abril de 2012

Soneto de Camões.

Amor é um fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói, e não se sente;
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
é um andar solitário entre a gente;
é nunca contentar se de contente;
é um cuidar que ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;
é servir a quem vence, o vencedor;
é ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Camões


8 comentários:

  1. Boa noite Marli,

    Simplesmente demais, belo post...abçs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Marco...é linda, não é? Nossa...isso chega na alma de uma maneira....bjs

      Excluir
  2. clássico é sempre clássico.
    obrigada pelo soneto.
    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade...por isso se chama clássico...beijooooooooooosss, linda!!!

      Excluir
  3. Oiii Marli...
    Eu simplesmente AMO de paixão esse soneto...
    Acho maravilhoso... ^^

    Beijinhos...
    Oceano Literário – http://www.oceanoliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também adoroooooooooooooo, é muuuito lindo!!! Bks e obrigada pela visita!!!

      Excluir
  4. Marli!
    As escolhas dos poemas estão fantásticas.
    Camões é um clássico.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camões é fabuloso...amo esse Soneto...bks

      Excluir

Obrigada por sua visita e por seu comentário!

Beijinhos!

© M.C. JACHNKEE. Powered by Blogger :: Voltar ao topo imagem-logo